O Código de Conduta da Central do MRO estabelece os valores e os princípios que orientam nossa maneira de conduzir nossos relacionamentos e nossas práticas empresariais, assegurando a firmeza e a uniformidade no tratamento íntegro e eticamente adequado às várias situações que sustentam a transparência, confiança e a credibilidade de nossos serviços e negócios. Essas orientações de conduta, são válidas para todos os níveis hierárquicos da Central do MRO, formalizam as orientações éticas a serem sustentadas, com responsabilidade e comprometimento, no dia a dia de todas as nossas atividades de negócio, nas diversas áreas de relacionamento da empresa. 

Sua aplicação se estende também a nossos colaboradores, clientes, fornecedores, parceiros, concorrentes, poder público e familiares. É, portanto, de suma importância que todos conheçam e adotem os parâmetros identificados neste Código de Conduta para a melhor sintonia e integração; 

Este código segue as determinações das leis e regulamentações em vigor, incluindo, mas sem limitação, a Lei n° 12.846/2013 – Lei Anticorrupção, a Lei n° 8.429/1992 – Lei de Improbidade Administrativa, a Lei n° 13.709/2018 – Lei Geral de Proteção de Dados e suas respectivas alterações. 

Conduta Ética com nossos Colaboradores  

Nossos colaboradores são valorizados com oportunidades iguais desde processo de seleção, remuneração, desenvolvimento e promoção, sendo reconhecidos por suas competências e habilidades profissionais e seu desempenho a partir de critérios alinhados aos objetivos do negócio. 

Não é aceito qualquer tratamento discriminatório devido à sua descendência, cor, sexo, religião, nacionalidade, orientação sexual, origem social ou preferências políticas.  

Reconhecemos a importância de oferecer um ambiente de trabalho seguro e saudável, em que haja liberdade de expressão e respeito à integridade e privacidade das pessoas, um ambiente sem qualquer tipo de ameaça, assédio moral ou sexual, violência verbal ou não verbal, suborno ou difamação. 

Valorizar a segurança no ambiente de trabalho observando as leis e regulamentações estabelecidas, direcionando políticas e ações específicas para resguardar a saúde de nossos colaboradores e adotando medidas e condições necessárias para a preservação de seu bem-estar e a qualidade do seu desempenho. 

Nossos colaboradores reconhecem a importância de trabalhar prioritariamente pelos interesses da empresa, evitando qualquer relacionamento, influência ou atividade que possa colocar em risco seu comportamento, atitude e ações, seguindo todas as normas e diretrizes que visam prevenir situações de conflito de interesses, bem como participando de modo responsável em atividades fora da empresa. 

Todo ato que se apresente como oportunidade de ganho pessoal, tanto nas negociações internas como externas – especialmente com clientes, fornecedores, representantes governamentais e concorrentes, ou a troca de favores por meio de presentes, gratificações e cortesias de qualquer natureza que possam comprometer a integridade dos procedimentos éticos adotados pela Central do MRO não são aceitos e são tratados com o devido rigor conforme as normas e diretrizes da empresa e ou recursos cabíveis nas legislações aplicadas nas instancias civil e criminal. 

 Conduta Ética com nossos Fornecedores. Clientes e Parceiros  

Nossos fornecedores, clientes e parceiros estabelecem com a Central do MRO relações de comprometimento mútuo na construção contínua dos interesses comuns que fortaleçam nossas práticas comerciais e a busca da excelência de nossos serviços, visando sempre à melhor relação custo-benefício.  

Nossas negociações são pautadas às leis e regulamentações em vigor, incluindo, mas sem limitação, a Lei n° 12.846/2013 – Lei Anticorrupção, a Lei n° 8.429/1992 – Lei de Improbidade Administrativa, a Lei n° 13.709/2018 – Lei Geral de Proteção de Dados e suas respectivas alterações, sendo responsabilidade dos Colaboradores assegurar seus respectivos cumprimentos. Pelo sentido ético de nossos relacionamentos, baseados no respeito à igualdade de condições, na justiça, no cumprimento das leis, normas e diretrizes estabelecidas pela empresa, não sendo aceita qualquer transação comercial em que práticas impróprias, como trabalho infantil e/ou escravo, nenhuma modalidade de contratação que não seja regida pela CLT, propina, suborno ou uso indevido de cortesia, possam comprometer a integridade dos negócios. 

Selecionamos nossos fornecedores com base em critérios e procedimentos transparentes, não havendo discriminação ou privilégios de qualquer natureza. Não são aceitos brindes que não tenham caráter puramente promocional, assim como não é aceita qualquer transação comercial que envolva relações com interesse próprio. 

A integridade moral de nossos fornecedores, no cumprimento das leis tributárias, civis e penais vigentes no país, é fator fundamental para a sustentação de sólidos e fortes relacionamentos com na Central do MRO. 

Valorizamos o bom relacionamento baseado no sigilo das informações de natureza privada ou de caráter confidencial e na transparência das informações relativas a qualquer situação do processo comercial.  

 Conduta Ética com nossos Concorrentes 

A competitividade de produtos comercializados pela Central do MRO deve ser exercida com base na concorrência leal. Não devemos fazer comentários que possam afetar a imagem dos concorrentes ou contribuir para divulgação de boatos sobre eles, pois os concorrentes devem ser tratados com respeito.  

É expressamente proibido fornecer aos concorrentes ou quaisquer terceiros informações estratégicas, confidenciais ou, sob qualquer outra forma, prejudiciais aos negócios da Central do MRO.  

Conduta Ética com o Poder Público  

Toda e qualquer interação ou comunicação com agentes ou órgãos públicos deve ser conduzida de forma ética, profissional, transparente, em conformidade com os princípios éticos estabelecidos nesse Código, bem como em atendimento às leis e normas aplicáveis à Central do MRO. 

É expressamente vedado a todos nós, Colaboradores da Central do MRO, oferecer presentes ou benefícios a funcionários públicos, seus familiares ou equiparados, seja diretamente ou por terceiros.  

Conduta Ética com o Familiares  

Caso um Colaborador deseje realizar negócios em nome da Central do MRO com um de seus familiares ou pessoas com as quais seus familiares tenham relacionamento pessoal, ou mesmo com empresas que tais pessoas sejam sócias, possuam participação relevante ou exerçam algum cargo de administração, deverá obter permissão por escrito do seu gestor, a quem caberá discutir o assunto com a Diretoria da Empresa. 

Entende-se aqui por familiares: cônjuge, pais, irmãos, filhos, tios, sobrinhos e primos até 2° grau, inclusive os do cônjuge.  

Conflitos de Interesse  

É dever de todos nós agir com integridade para que nossas ações não conflitem com os interesses da Central do MRO, direta ou indiretamente, nem causem dano à imagem e/ou reputação da Empresa. 

Devemos zelar para que não ocorram as situações a seguir: 

  • Atuar em regime de subordinação direta com familiares de 1° grau, consanguíneos ou por afinidade (cônjuge, pai, mãe, filhos, irmãos, sogro, sogra, genro, nora, cunhado, cunhada) ou com pessoas no qual se mantem relacionamento afetivo amoroso; • Fazer uso de informações confidenciais ou técnicas específicas da empresa que possam trazer vantagens pessoais e/ou prejuízo (financeiro ou não) àCentral do MRO; • Utilizar recurso da Central do MRO para atender interesses particulares; • Solicitar que colegas de outras áreas, clientes, fornecedores ou prestadores de serviços contratem familiares seus sem considerar os princípios estabelecidos de competência e potencial; • Utilizar a posição ocupada para obter benefícios próprios ou para outros; • Participar de atividades profissionais que concorram diretamente com o negócio da Central do MRO e que possam causar prejuízo (financeiro ou não) à empresa; • Participar de outras atividades profissionais que não estejam relacionadas a empresa, dentro do seu horário de trabalho. 

 

Informações Privilegiadas 

 

Todos os Colaboradores devem manter o sigilo e proteger as informações confidenciais e privilegiadas que possam obter ou criar em relação às suas atividades na Central do MRO, independentemente de sua forma.  

Considera-se informação privilegiada aquela informação relativa a atos ou fatos relevantes até que sejam divulgadas aos órgãos reguladores e, simultaneamente, por meio da devida publicação dessas informações pelos órgãos da imprensa. 

A obrigatoriedade de proteção das informações confidenciais e privilegiadas não se limita a protegê-las contra o uso indevido, mas também utilizá-las somente para o desempenho de seus deveres profissionais. 

Caso qualquer Colaborador disponha de informação relevante e privilegiada sobre as ações da Empresa, fica vedado por lei de negociar, direta ou indiretamente, seja a que título for, ações da Central do MRO, ou mesmo divulgar essas informações a terceiros.  

Atividades Políticas  

Enquanto instituição, a Central do MRO não faz restrições às atividades político-partidárias dos Colaboradores. O Colaborador que participar de atividade política o faz como cidadão e não como representante da Central do MRO. 

Caso opte por uma participação política ativa, deve sempre agir em caráter pessoal e de forma a não interferir em suas responsabilidades profissionais. 

É expressamente proibido o exercício de atividades político-partidárias no ambiente de trabalho e que envolvam, sob qualquer forma, recursos da Central do MRO. Os Colaboradores tampouco poderão usar uniformes da Empresa quando no exercício de atividades políticas. 

Lembramos que é proibida a veiculação de qualquer forma de propaganda político-partidária nas instalações e em veículos que estejam nas dependências da empresa.  

Utilização e Preservação dos Bens  

Cabe a nós, Colaboradores, zelarmos pela conservação dos ativos da Central do MRO, que compreendem instalações, máquinas, equipamentos, móveis, veículos, valores, tecnologias e outros. 

Não é permitido utilizar equipamentos e outros bens da Central do MRO para uso particular. 

Somos todos conscientes de nossas responsabilidades profissionais e devemos utilizar o acesso à internet e ao telefone primordialmente para o exercício de nossas atividades dentro da empresa. Da mesma forma para o uso de e-mails, softwares e qualquer outro recurso da Empresa. O uso abusivo para fim particular estará sujeito a todas as disposições desse Código. 

Os Colaboradores não estão autorizados a usar o endereço da Central do MRO para recebimento de correspondências ou materiais particulares, exceto nos casos previamente autorizados. 

 Relações com a Imprensa  

Apenas profissionais autorizados pela direção da empresa podem falar em nome da Central do MRO e fornecer informações sobre ela à imprensa ou a grupos externos. 

 Registros Contábeis  

A transparência é fundamental para permitir a correta avaliação da Central do MRO pelos agentes de mercado. 

As normas e práticas de contabilidade da Central do MRO devem ser rigorosamente observadas, gerando registros e relatórios consistentes e permitindo uma base uniforme de avaliação e divulgação das operações e resultados da empresa.  

Dessa forma, é necessário assegurar a contabilização de todo e qualquer bem, direitos e obrigações que a Central do MRO detenha, ou esteja obrigada a cumprir e fazer. 

 Desenvolvimento Sustentável  

Temos o objetivo de evitar atitudes deliberadas que gerem danos ao meio ambiente, bem como práticas de ações que firam a legislação ambiental vigente. Sendo assim, todos nós somos responsáveis por seguir os procedimentos de meio ambiente. 

O equilíbrio do meio ambiente e a preservação da natureza são de fundamental importância para a atividade empresarial da Central do MRO. 

 Liberdade de Associação  

Mantemos relação de respeito com as diversas entidades de representantes dos Colaboradores, dentre elas os sindicatos. Não existe discriminação de grupos ou indivíduos atuantes nessas entidades. A relação se mantém no diálogo e respeito aos diversos pontos de vista na busca do melhor equilíbrio e solução das diversas situações.  

Violações  

É esperado que os Colaboradores cumpram as diretrizes previstas nesse Código, na legislação e regulamentações aplicáveis, em todas as circunstâncias. 

O Colaborador que tiver conhecimento ou identificar violações a qualquer aspecto desse Código, da legislação e regulamentações aplicáveis à Empresa, deve reportar imediatamente a situação. Se desejado, poderá ser realizada de forma anônima a Ouvidoria da Central do MRO e, que deve ser utilizado pelo público interno e externo, identificado a seguir: 

Ouvidoria da Central do MRO +55 11 3410-5988 – Ramal 28 

A ouvidoria da empresa é operada por um profissional especializado diretamente ligado a assessoria jurídica de compliance da Central do MRO. 

A ouvidoria garante a confidencialidade das informações, preservando a identidade dos Colaboradores envolvidos. 

Central do MRO não permitirá qualquer tipo de represália ou retaliação à pessoa que relatar, de boa-fé, qualquer tipo de ocorrência potencialmente violadora do disposto nesse Código, nas políticas da Central do MRO, legislação e regulamentações aplicáveis à Companhia, por meio da ouvidoria. 

Em caso de dúvidas, deve-se buscar a orientação de nossos gestores. 

Treinamentos  

Central do MRO conduzirá treinamentos periódicos e outras iniciativas para a conscientização dos Colaboradores acerca das condutas, princípios, conceitos e valores previstos nesse Código. Os treinamentos serão realizados pela área de Recursos Humanos e serão obrigatórios a todos os Colaboradores que forem convocados. 

 Disposições Gerais  

Central do MRO e seus administradores comprometem-se em levar ao conhecimento de todos os Colaboradores, representantes comerciais, fornecedores e prestadores de serviços, as diretrizes de conduta contidas nesse Código. 

Sendo assim, nenhum Colaborador pode alegar desconhecimento das diretrizes constantes do presente Código em qualquer hipótese ou sob qualquer argumento.